Quando alguém de perto se vai


No quarto não se encontra mais ninguém, aquele barulho simples fazem tanta diferença na casa. A unha encontrando com a outra, o arrastar da cadeira até a varanda. Ali ficava a tarde toda, vendo pessoas aleatórias passando pela rua e de vez em quando um conhecido o cumprimentava. 
Aonde você está agora?
Será que aquela dor e aquele sofrimento foi embora? 
Agradeço por ter a oportunidade de ter vivido com você e com apenas detalhes apreendido muito.
Lágrimas se misturam com as risadas de lembranças, a dor de compartilhar com alguém essa tristeza é tamanha.
E agora? E se? Essas perguntas constantes se manisfestam em mim repetidamente.
É difícil compreender o propósito da vida, mas temos que lidar com ela. Ela é aquele parente chato que chega de bem longe batendo  em nossa porta e a unica maneira é recebe-lá.

E no coração sobra aquela saudade de alguém que partiu, sem avisar, sem deixar recado. Só espero que seja para um lugar melhor.